terça-feira, 29 de novembro de 2011

Manejo do Linfoma de Hodgkin que recaiu ou não desapareceu com o primeiro tratamento

Prezados, o Congresso Brasileiro foi muito bom. Fui convidado para três palestras. Aquela que mais diz respeito a este blog foi a discussão sobre o tratamento de segunda linha para o linfoma de Hodgkin. Utilizei uns 50 slides para passar a seguinte mensagem: o único tratamento com potencial curativo nesta situação é o transplante autólogo de medula óssea. Aqui, em primeira mão, vocês têm acesso aos slides da palestra. Infelizmente, como tive apenas 25 minutos, a aula foi escrita em uma língua praticamente indecifrável, o "mediquês". Espero que vocês aproveitem. Consultem a vontade. Tenho apenas um pedido. Se forem apresentar estes dados, por favor citem o nome do autor que vos fala que foi quem criou os slides. Um abraço, PS. em breve, o tradicional post sobre o Congresso Americano de Hematologia que se inicia na próxima semana.

25 comentários:

Anônimo disse...

Alguma novidade para o linfoma folicular? Concluí meu tratamento com Bendamustine (oito sessões) e alguns linfonodos continuaram acima de 1,5cm alguns próximos de 2cm. O marcador Beta 2 está em 2,9 (no início do tratamento estava em 4,3). Devo ficar preocupado? Sei que não tem como ter uma remissão completa nesta doença, mas tinha expectativa que estaria melhor neste ponto.

Rony Schaffel disse...

Prezado, como conseguiu receber bendamustina? No Brasil, ela não está aprovada. De qualquer modo, o objetivo do tratamento do linfoma folicular é controlar a doença e não curá-la. Uma idéia poderia ser fazer algumas doses de rituximabe, mas cada caso é um caso...

Anônimo disse...

Fiz parte de um estudo do laboratório Cephalon para uso da Bendamustina como tratamento primário no controle do linfoma folicular.

Anônimo disse...

Não respondi tua pergunta, afinal... sim, vou iniciar um tratamento com rituximabe trimestralmente durante pelo menos dois anos. Estou tendo acompanhamento de um excelente hematologista, mas é sempre bom repartir experiências e ouvir o que outros tem a dizer. Minha consulta pós tratamento foi depois de ter feito a pergunta anterior. Ele falou que não dá para saber exatamente o estágio da doença neste momento, sem fazer uma nova biópsia ou um PET mas que não adiantaria muito saber agora, pois o tratamento é de manutenção.

Anônimo disse...

Uma dúvida: Linfoma é sinal de que a pessoa possui hiv? e os nao hodgkin tbm?

é q em um dos quadros é citado que o paciente tem q ter hiv pra ser submetido ao auto transplante?
isso é necessário pra todos?

Rony Schaffel disse...

Linfoma é sinal de que a pessoa possui hiv? e os nao hodgkin tbm?

Não! A maioria dos pacientes com linfoma não são HIV +, entretanto, existe uma maior chance de se ter linfoma entre as pessoas que são HIV +. Em geral, a sorologia para HIV sempre deve ser feita em pacientes com linfoma porque os efeitos tóxicos do tratamento costumam ser maiores.

é q em um dos quadros é citado que o paciente tem q ter hiv pra ser submetido ao auto transplante?
isso é necessário pra todos?

Não, o transplante não tem a ver com o HIV mas sim com o fato deste ser o segundo tratamento com potencial de curar o linfoma de Hodgkin.

Anônimo disse...

Obrigado Doutor, é q muitas pessoas estão ligando o linfoma nao hodgkin a aids, e isso me preocupa. por causa do preconceito.

a reicidiva pode ocorrer em qto tempo? ela tem chances de cura?

Anônimo disse...

Todo linfoma nao hodgkin volta depois de alguns anos?

Anônimo disse...

Qual a chance de cura apos um autotransplante pra linfoma nao hodgkin estadio III?

qto tempo leva em média pra doença reicidivar?

Rony Schaffel disse...

Felizmente, a grande maioria das pessoas que tiveram linfoma de Hodgkin são curadas com o tratamento atual.

Rony Schaffel disse...

O autotransplante leva a cura em aproximadamente 50% dos casos. O fator mais importante para este resultado é ter tido uma boa resposta à quimioterapia feita antes do transplante.
Em relação às recaídas, a maioria delas ocorre nos primeiros 2 anos após o tratamento.

Anônimo disse...

E para linfoma nao hodgkin?

Rony Schaffel disse...

Depende do tipo de linfoma não-Hodgkin.
Via de regra, se for um linfoma agressivo, o mesmo se aplica, ou seja, em caso de falha ao tratamento inicial, o transplante autólogo pode oferecer chance de cura.
São linfomas agressivos, o linfoma difuso de grandes células, o linfoma da célula do manto, o linfoma T periférico, etc.

Anônimo disse...

Mas o linfoma nao hodgkin agressivo pode ser curado so com a quimioterapia? Eu já li que é difiicl isso acontecer e que a pessoa tem que responder bem ao tratamento pra fazer o autotransplante.

Rony Schaffel disse...

No caso do linfoma difuso de grandes células, mais de 50% dos pacientes são curados apenas com quimioterapia o que, convenhamos, não é nada mal.

Buggyman disse...

Caro anônimo, quando diagnosticado com Linfoma NH, o hematologista solicitiou-me um exame HIV mas em nenhum momento, houve algum tipo de preconceito. Aliás, acho que as pessoas não tem conhecimento desta provável ligação.

Anônimo disse...

Qual o tempo ideal para se fazer o auto transplante apos a quimioterapia?

Por que os médicos adiam este procedimento em alguns casos?

Anônimo disse...

Quais as chances de recidiva de um LNH em que o autotransplane ja foi feito para consolidar o tratamento?

Rony Schaffel disse...

Difícl dizer. Depende do tipo de linfoma e das condições em que foi feito o transplante, isto é, com doença em atividade ou sem nenhum sinal de doença. Aguardo estas informações. Abraço.

Anônimo disse...

Foi feito sem sinal da doença e nao houve intercorrência no procedimento.

Anônimo disse...

o tipo de linfoma é o angioimunoblastico

Rony Schaffel disse...

É a melhor situação que você pode querer no tratamento do linfoma angioimunoblástico. Colocar em números é muito difícil pois trata-se de um linfoma mais raro e ele é sempre incluido dentro de um grupo de linfomas conhecido como linfoma T periférico. No entanto, asseguro que o transplante foi bem indicado e realizado no momento certo. abraços.

Anônimo disse...

Mas e se houvesse residuos minimos da doença?

seriam necessarias duas sessões de quimio mais pesadas, porem depois de uma so foi feito o autotransplante.

Anônimo disse...

Boa noite! tive sintomas de infarto, e fiquei diabetico e melhorei controlando meu açucar e tomando remedio de estomago ranitidina. e meu linfoma de baixo do qeixo cresceu muito em 3 meses tamanho de uma uva, fui cardiologista tudo ok, otorrino, estava com refluxo. procurei um endocrilogista. então, acho q estou com cancer no estomago, amanha vou fazer um endoscopia digestiva e dia 23 vou fazer um usg do abdome total. tenho 36 anos e era fumante 26 anos fumando maconha. n fumava cigarro e nenhuma outra droga era so maconha. Acho q eu me matei aos poucos...., mas raio x do pulmao esta tudo normal, garganta e baco tudo normal, mas meu estomago esta mal. tenho q esperar os exames. Por favor me indique qual o medico q tenho q procurar. infelizmente n tenho plano de saude e moro em salvador-ba. 36 anos e totalmente ignorante em relação a saude, 2012 foi os primeiros medico q fui e primeiro exames q estou fazendo. perdidão e muito triste. acho q vou morrer. sou culpado de tudo, mas ainda tenho esperança. me passe alguma informações por favor se existe algum hospital publico aqui em salvador. os exames eu posso pagar, mas me internar para faze radioterapia impossivel. nem sei o tipo do meu sangue. inacreditavel, tenho uma filha de 2 anos e meio e so penso nela. choro direto, so hj q tenho certeza q estou de cancer. amanha dia 21 vou fazer o endoscopia digestiva e dia 23 sexta vou fazer usg do abdome total. ABRAÇOS A TODOS E AQUI ME IMFORMEI MELHOR. OBS. A DROGA É UMA DROGA TODAS ELAS PREJUDICAM PAREM ANTES Q SEJA TARDE. FORTE ABRAÇO A TODOS. MAS ENTRAREM EM CONTATO DEPOIS DOS MEUS EXAMES.
ASS. Marcelo prata godinho salvador-ba marthelo-godi@hotmail.com

Rony Schaffel disse...

Vá com calma.
Os linfomas são potencialmente curáveis. Trate de fazer a endoscopia e conseguir uma biópsia desta lesão no queixo.
Infelizmente, não conheço os hospitais de Salvador mas se você for a um posto de saúde, com certeza vão te informar.
Um abraço.